Na BancadaPolíticas e Legislação

BrCAST: Documentos para adequar o seu laboratório

O BrCAST é um comitê designado conjuntamente pela Sociedade Brasileira de Análises Clínicas, Sociedade Brasileira de Infectologia, Sociedade Brasileira de Microbiologia e Sociedade Brasileira de Patologia Clínica e Medicina Laboratorial.

O BrCAST tem como principais objetivos:

  • Determinar e rever periodicamente pontos de corte para interpretação dos testes de sensibilidade aos antimicrobianos para uso clínico e com finalidade epidemiológica, e propor à Agência Nacional.Vigilância Sanitária (ANVISA) a sua implementação nos laboratórios clínicos em todo o Brasil.
  • Liderar e promover o desenvolvimento e padronização dos testes de sensibilidade antimicrobiana in vitro no Brasil.
  • Liderar e promover o desenvolvimento da garantia e controle da qualidade em testes de sensibilidade antimicrobiana in vitro.
  • Liderar e promover a educação e treinamento em testes de sensibilidade antimicrobiana.
  • Buscar o reconhecimento da ANVISA como parte essencial do processo de determinação de critérios interpretativos para testes de sensibilidade in vitro para licenciamento de novos antimicrobianos e daqueles atualmente em uso no Brasil.
  • Representar o Brasil nas instituições que atuem ativamente na padronização de teses de sensibilidade aos antimicrobianos.
  • Buscar um consenso internacional e/ou harmonização com o European Committee on Antimicrobial Susceptibility Testing (EUCAST) e o Clinical and Laboratory Standards Institute (CLSI).

Novas determinações

Em 11 de dezembro de 2018, o Ministério da Saúde publicou a Portaria Nº 64, que determina aos laboratórios da rede pública e rede privada de todo o país a utilização das normas de interpretação para os testes de sensibilidade aos antimicrobianos (TSA), tendo como base os documentos da versão brasileira do European Committee on Antimicrobial Susceptibility Testing (EUCAST/versão BrCAST).

A nova portaria foi elaborada levando em consideração:

  • a necessidade de padronização da interpretação dos testes de sensibilidade aos antimicrobianos, nos laboratórios clínicos e de pesquisa;
  • a necessidade de fortalecer a rede laboratorial, tornando imprescindível a implementação de instrumentos para a padronização dos testes de determinação dos perfis de sensibilidade;
  • a melhoria da qualidade dos resultados dos testes de sensibilidade aos antimicrobianos in vitro, para uma melhor vigilância epidemiológica e clínica;
  • a necessidade de nortear adequadamente a prescrição do medicamento, bem como as medidas prevenção e controle para impedir a disseminação de doenças infectocontagiosas; e
  • as resoluções dos membros do Grupo de Trabalho para análise de Metodologias para Testes de Sensibilidade usadas em Laboratórios de Microbiologia (GT-TSA).

Os laboratórios de análises clínicas tem o prazo de 12  (doze) meses para se adequar a metodologia BrCast. Este prazo encerra-se no dia 14/12/2019.

Para auxiliar o processo de adequação às novas diretrizes, foram disponibilizados documentos oficiais que podem ser acessados gratuitamente clicando aqui.

Etiquetas
Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios