Dicas de ConsultorGestão

Gestão de pessoas na era da transformação digital

Atualmente a sociedade vem vivenciando a era da transformação digital.

A transformação digital começou a ser discutida na Alemanha em 2011 e foi denominada pelo termo Indústria 4.0, representada também pelo conceito de quarta revolução industrial.

A transformação digital é manifestada pela revolução digital, com características mais ubíqua, que passa a utilizar da combinação de softwares e redes, sistemas e máquinas inteligentes que estão conectados.

É a fusão dessas tecnologias e a relação entre os domínios físicos, digitais e biológicos que torna a era da Transformação digital diferente das revoluções anteriores e conduz a sociedade a um novo modo de viver, produzir e trabalhar.

As organizações para permanecerem competitivas – à frente da concorrência, irão precisar criar estratégias para atender as novas demandas e as pressões tanto internas, quanto externas, deste novo ambiente exigente e complexo no qual estamos vivendo.

Pesquisadores abordam que um dos fatores decisivo para que as organizações tenham o sucesso almejado em suas estratégias, está na capacidade de transformar a maneira de gerir pessoas, a premissa passa a ser o capital humano.

O capital humano da organização é responsável pelas características que tornam as organizações únicas e a diferencia das demais.

Para Chiavenato (2014, p. IX) “são as pessoas que mantêm e conservam o status quo já existe, e são elas – apenas elas – que geram e fortalecem a imaginação, a criatividade e a inovação e o que deverá vir a ser”.

A transformação

À medida que as novas tecnologias, que são dependentes das pessoas e dos recursos das organizações, fazem parte do nosso contexto, passa a exigir inovação e aprendizagem continua, o que impulsiona o campo da gestão de pessoas a conduzir um ambiente de desenvolvimento de capacidades dinâmicas, aprendizagem e inovação, que esteja associado ao capital humano

Até o ano de 1990, o setor de recursos humanos estava relacionado com atividades administrativas, com características mais burocráticas.

A partir do ano de 2000 com a Transformação digital, acompanhamos uma rápida mudança nas atividades do recurso humano, que passa a ter maior foco estratégico e decisão junto à organização.

A partir desta época, ocorre também a transformação dos processos básicos do recurso humano e que passaram a ser considerados premissas para o sucesso organização, sendo:  recrutamento e seleção, avaliação de desempenho, desenvolvimento, recompensas, carreira e sucessão.

Estes processos de agregar e manter os talentos na organização, impacta nos processos atuais e futuros das organizações.

Você também pode se interessar por este assunto: Pessoas: seu único diferencial competitivo

Pesquisadores abordam que o sucesso da organização diante do atual contexto, está na capacidade de gerir o capital humano.

Conforme descreve Mósca, Cereja e Bastos (2014, p. 1), o conhecimento – mais do que terra, capital ou trabalho – vem se tornando o fator-chave da produção e da geração de riqueza.

E como conhecimento está nas pessoas, é delas que a organização precisa saber cuidar”.

Para isto, caberá a gestão de pessoas atuar em inúmeras estratégias e processos inteligentes para engajar os talentos a atuar nos propósitos da organização.

Por Suelen Cequinel Moraes
Biomédica, com especialidade em Microbiologia e Desenvolvimento Gerencial, Mestranda em Administração Estratégica. Atua como gerente e gestora da qualidade no Laboratório Biolag.

Referências

  • BARBIERI, Ugo Franco. Gestão de Pessoas nas Organizações: Conceitos Básicos e Aplicações. São Paulo: Atlas, 2016.
  • CERIKA, Andy; MAKSUMIC, Sinan. The Effects of New Emerging Technologies on Human Resources: Emergence of Industry 4.0, a Necessary Evil?!. University of Agder, p. 1 – 93, 2017.
  • CHIAVENATO, Idalberto. Gestão de Pessoas: O Novo Papel dos Recursos Humanos nas Organizações. 4. ed. São Paulo: Manole, 2014.
  • DUTRA, Joel Souza. Gestão de Pessoas: Modelo, Processos, Tendências e Perspectivas.  2. ed. São Paulo: Atlas, 2016.
  • MIHALCEA, Alina Daniela. Employer Branding and Talent Management in the Digital Age. Management Dynamics in the Knowledge Economy, v. 5, n. 2, p. 289 – 306, 2017.
  • MÓSCA, Hugo Motta Barcêllo; CEREJA, José Ricardo; BASTOS, Sérgio Augusto Pereira Bastos. Gestão de Pessoas nas Organizações Contemporâneas. 1. ed. Rio de Janeiro: LTC, 2014.
  • SCHWAB, Klaus. A Quarta Revolução Industrial. 1. ed. São Paulo: Edipro, 2016.
  • STONE, Dianna L. et al. The Influence of Technology on the Future of Human Resource Management. Human Resource Management Review, v. 25, p. 216 – 231, 2015.
  • ULRICH, Dave et al. RH de Dentro para Fora: Seis Competências para o Futuro da Área de Recursos Humanos. Porto Alegre: Bookman, 2013
Etiquetas
Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios